Empreendedorismo
Salário emocional

Ver Lições

Página 16: Salário emocional

/pt/empreendedorismo/eficiencia-em-reunioes-de-trabalho/content/

Salário emocional

Às vezes, apenas um bom salário não é suficiente para manter todos os trabalhadores felizes. Há outros fatores que os mantêm contentes na empresa, e isso os torna muito mais produtivos.

Muitas empresas já estão usando o salário emocional para manter o recurso humano fiel à empresa, garantindo estabilidade e crescimento dentro dela. Mas o que é salário emocional?

O salário emocional refere-se à uma remuneração não econômica que os trabalhadores de uma empresa têm para atender às necessidades pessoais do empregado, a fim de melhorar seu desempenho.

Vantagens do salário emocional 

Quando os funcionários de uma empresa são beneficiados com esse salário emocional, é possível garantir uma maior produtividade, porque se o colaborador se sentir confortável na empresa, trabalhará de forma eficiente e comprometido. 

Além disso, isso ajuda a fazer com que menos funcionários saiam da empresa e economiza tempo de seleção de pessoas e nos processos de admissão. 

Em tempos de crise econômica, esta pode ser uma ótima opção para manter os trabalhadores fieis já que está um pouco difícil reconhecer alguns trabalhos monetariamente.

O salário emocional é um beneficio econômico para os trabalhadores de uma empresa.

Exemplos de salário emocional 

  • Horários flexíveis: ter a possibilidade de entrar ou sair mais cedo, dependendo das necessidades de cada trabalhador. 
  • Home Office: aproveitar a tecnologia para trabalhar em casa e realizar reuniões via Skype. 
  • Treinamento: incentivar os processos de aprendizagem para que sua contribuição para a empresa seja maior. 
  • Reconhecimentos: destacar os bons trabalhos e resultados que o trabalhador obtém. 
  • Apoio familiar: se um membro da família tiver algum problema, o trabalhador poderá acompanhá-lo. Existem também empresas que criam creches. 
  • Autonomia: dar ao trabalhador a possibilidade de tomada de decisão para se sentir parte da empresa. 
  • Ambiente de trabalho: criar um espaço favorável para que o empregado se sinta confortável e feliz em seu local de trabalho. 
  • Desconexão após o trabalho: não enviar trabalho ou correio para o funcionário em horários diferentes do trabalho. 
  • Férias flexíveis: o empregado poderá escolher o período de férias a seu gosto, deixando claro como ele vai terminar todas as suas tarefas.